22 de julho - Dia de Combate ao Feminicídio

Hoje é um dia para lembrar cada mulher assassinada, dia de reforçar as ações de combate à violência contra a mulher. Não é possível tolerar mais tamanha crueldade. Que reine a PAZ!

Foto/Secretaria da Mulher de Maringá.

Hoje é 22 de julho, Dia Estadual de Combate ao Feminicídio. A data foi instituída pela Lei 19.873/2019 em memória à morte violenta da advogada Tatiane Spitzner, há exatamente um ano. Vários eventos estão ocorrendo no Estado para reforçar as ações de enfrentamento a todo tipo de violência contra a mulher.

Em Maringá está sendo promovido um “Ato Simbólico pela Vidas Interrompidas”, em frente à Catedral. Durante o evento ocorrem participações de mulheres com depoimentos e orientações.  O manifesto encerrará às 17h.

Entre as ações de combate ao feminicídio desenvolvidas no Estado está o trabalho de adoção de um protocolo para investigar, processar e julgar com perspectiva de gênero as mortes violentas de mulheres. Esse trabalho é coordenado por representantes da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Departamento de Garantias dos Direitos da Mulher), Secretaria da Segurança Pública, Polícia Civil, Polícia Científica, Polícia Militar, Ministério Público do Paraná, Tribunal de Justiça do Paraná, Secretaria de Saúde do Paraná, OAB Paraná e Rede Feminista de Saúde.

Aduem apoia toda ação de combate à violência praticada contra qualquer pessoa. Que reine a PAZ!

Procurar artigos publicados