Professor baiano adotado por Maringá

 Clipping odiario.com

O professor universitário Luiz Silva Santos, 53 anos, confessa que não sabia nada de Maringá quando por aqui chegou, em 1987. Baiano de Itabuna, havia acabado de concluir um curso de mestrado na PUC do Rio Grande do Sul quando foi avisado por um colega que o Departamento de Educação Física da Universidade Estadual de Maringá (UEM) estava precisando de docentes com pós-graduação. Santos fez o concurso sem ter muita certeza da aprovação, mas passou em primeiro lugar.

Suas dúvidas sobre a mudança para Maringá eram tantas que resolveu passar o fim do ano em Salvador, mesmo sabendo que o resultado poderia sair a qualquer momento.

Queria levar as malas para a Bahia, mas um colega daqui o dissuadiu e ficou guardando a bagagem: se Santos passasse no concurso, era só pegar as coisas com ele; caso fosse reprovado, as malas seriam enviadas pelo correio para Salvador.

Procurar artigos publicados