Energia renovável será tema de congresso no Paraná

Clipping www.seti.pr.gov.br
Curitiba será palco de uma série de discussões sobre produção de energia alternativa, ou seja, aquela considerada menos poluidora e capaz de reduzir os impactos ambientais. Entre os dias 16 e 19 de agosto, a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) promove o sexto Congresso Internacional de Bioenergia, com patrocínio do Senai e Universidade Federal do Paraná (UFPR).

O congresso tem o propósito de discutir o aproveitamento racional dos resíduos das indústrias, agricultura e fontes de energias alternativas, colocando frente a frente técnicos e especialistas do Brasil e de outros países. A busca por fontes alternativas de energia mostra-se, cada vez mais, uma necessidade prioritária que precisa ser implementada. Os temas debatidos durante o encontro serão energia hidráulica, biomassa, biogás, eólica, solar, geotérmica, entre outros.
Paralelamente ao congresso, acontece também uma Feira de Produtos e Serviços relacionados à tecnologia na produção de energia alternativa. A quarta edição da BIO Tech Fair - Feira Internacional de Tecnologia em Bioenergia e Biocombustíveis pretende concentrar empresas, prestadores de serviços, profissionais e pesquisadores do segmento em um mesmo local.
Os eventos acontecem no Pavilhão de Exposição Horácio Coimbra, em Curitiba. Mais informações podem ser obtidas pela página na internet: www.bioenergia.net.br
Universidades - Desde o ano passado, cinco universidades estaduais oferecem, de modo interinstitucional, um mestrado em Bioenergia com área de concentração em biocombustível. Entre os objetivos do curso estão o desenvolvimento de pesquisas e tecnologias voltados para processos de produção, controle de qualidade, aproveitamento de subprodutos, gestão da cadeia produtiva e uso de biocombustíveis que preservem o ambiente e estimulem o desenvolvimento autossustentável do Paraná e dos países do Mercosul.
O mestrado é oferecido em parceria pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), Universidade Estadual de Maringá (UEM), Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).
O projeto visa também qualificar profissionais que analisem os impactos que poderão ser gerados pela produção, em larga escala, de biodiesel, etanol, entre outros, a partir de biomassa utilizada no Paraná e no Mercosul, sobretudo na agricultura e para a geração de empregos e renda.

Procurar artigos publicados