Em discurso de posse, presidente da Aduem analisa conjuntura política e social do país e destaca prioridade de sua gestão

“Aduem deverá retomar sua política em defesa da universidade pública, democrática, gratuita e de qualidade”.

Foto: Diretoria do biênio de 2019-2021.

 

O discurso de posse do novo presidente da Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Maringá, Paulo Roberto Paraíso, foi marcado por entusiasmo e pela angústia decorrente da atual conjuntura política, econômica e social do país. Professor Paulo Paraíso, à luz das lutas de classes e dos 50 anos de história da UEM, situou os principais desafios que permeiam a sociedade brasileira e que afetam de todas as formas a vida dos servidores públicos, sobretudo dos trabalhadores da educação.

Discurso de Posse do Presidente da Aduem (Gestão #NossaAduem)

Não tem como falar da Aduem sem mencionar o seu passado, sem situá-la no contexto da história da UEM e na atual conjuntura do país. A associação dos docentes é parte desse todo, ademais, essa referência tem seu valor porque nos ajuda a traçar estratégias para o futuro.

Quero me referir ao evento de criação da Aduem na década de 70, em plena Ditadura Militar. Fiquei refletindo sobre esse período “anos de chumbo” e imaginando o que se passava na mente daqueles colegas REVOLUCIONÁRIOS que sonhavam uma universidade grande e que fosse realmente transformadora. Aspiravam uma UEM que pudesse transformar a realidade de Maringá e sua extensão regional, do ponto de vista político, econômico, social e cultural. Assim surge a Aduem, com os ideais do movimento docente daquele momento histórico, que almejava uma entidade a fim de canalizar as referidas demandas de transformação.

A Aduem nasceu em 1978 com um objetivo extremante ambicioso para o momento. Ou seja, o grupo de professores desejava uma UEM Pública, Democrática, Gratuita e de Qualidade. Dessa forma, o grupo organizado pela Aduem definia estratégias estruturantes (planos de ação) que foram implantadas na nossa Universidade ao longo dos anos: a dedicação exclusiva, a gratuidade do ensino, a implantação do TIDE como regime de trabalho, a capacitação docente, a criação da política de pesquisa, de extensão e de uma carreira docente com base no mérito acadêmico.

Além disso, a Aduem esteve sempre junto ao Sinteemar nas lutas por melhorias salariais, na tentativa de manter e atrair professores e técnicos qualificados à altura dos objetivos traçados para a universidade. Em minha opinião, esse movimento considerado estruturante, coordenado pela Aduem, durou 20 anos (1978 - 1998)!  A partir do ano 2000, a nossa associação se voltou ao atendimento de outras demandas; especificamentes de integração social e cultural dos docentes.

Estamos em 2019, 41 anos já se passaram. Entretanto, acredito que estamos vivendo as mesmas angústias daquela época, pois o autoritarismo político e econômico se instalaram novamente no país e as instituições públicas estão seriamente ameaçadas. E vêm aí: a Reforma da Previdência e Administrativa, a LGU e outras pela frente. Sendo todas nefastas para a nossa universidade. Então, meu sentimento e de muitos colegas é que o nosso país fez uma viagem no tempo. O Brasil voltou 40 anos e parou no mesmo lugar. Por isso, acredito que a Aduem deverá retomar sua política, juntamente com as outras entidades (Sinteemar, Sesduem e Afuem) em defesa intransigente para manter a nossa universidade pública, democrática, gratuita e de qualidade.

Além desta ação política, a Aduem trabalhará duro para melhorar as condições de trabalho dos docentes sócios. Nosso serviço será pelo aprimoramento da integração dos docentes nos aspectos sociais e culturais.

Os membros da Chapa #NossaAduem, gestão de 2019-2021, reconhece o excelente trabalho realizado pela administração anterior, da presidente Elaine Rosely Lepri, e agradece imensamente a todos que colaboraram, buscando sempre a integração dos associados. De forma que, a gestão que se inicia dará continuidade a esse modelo de administração, buscando melhorá-lo cada vez mais e com dedicação e transparência. Obrigado! Abraço a todos (as).

Prof. Paulo Roberto Paraíso

Presidente da Aduem (Biênio 2019-2021).

Procurar artigos publicados